sábado, 29 de novembro de 2008

jukebox: os anos dourados # 1

Nat King Cole

Se os anos eram dourados como gostam de dizer os mais nostálgicos não dá para dizer. O olhar para o passado é sempre mais condescente que o olhar para o presente – mas independente disso nunca é demais ouvir boa música, seja ela gravada na semana passada seja ela de cinqüenta anos atrás. O que é bom fica, aqui estão alguns clássicos para os que são mais velhos se lembrarem e para os que são mais jovens descobrirem.






Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“UNFORGETTABLE” (Irving Gordon) – NAT KING COLE, 1951.
2. “TENDERLY” (Walter Lloyd Gross/Jack Lawrence) – NAT KING COLE, 1954.
3. “MONA LISA” (Ray Evans/Jay Livingston) – NAT KING COLE, 1950.
4. “WHEN I FALL IN LOVE” (Victor Young/Edward Heyman) – DORIS DAY, 1952.
5. “SECRET LOVE” (Sammy Frain/Paul Francis Webster) – DORIS DAY, 1953.
6. “UNCHAINED MELODY” (Alex North/Hy Zaret) – LES BAXTER, 1955.
7. “LOVE IS A MANY SPLENDORED-THING” (Alfred Newman/Sammy Frain) – THE FOUR ACES, 1955.
8. “Mr. SANDMAN” (Pat Ballard) – THE CHORDETTES, 1954.
9. “BUTTONS AND BOWS” (Jay Livingston/Ray Evans) – DINAH SHORE, 1948.
10. “LOVE AND MARRIAGE” (Sammy Cahn/Jimmy Van Heusen) – FRANK SINATRA, 1955.
11. “IN THE WEE SMALL HOURS OF THE MORNING” (Bob Hilliard/David Mann) – FRANK SINATRA, 1955.
12. “THREE COINS IN THE FOUNTAIN” (Jule Styne/Sammy Cahn) – FRAN SINATRA, 1954.
13. “YOUNG AT HEART” (Johnny Richards/Carolyn Leigh) – FRANK SINATRA, 1953.
14. “THAT’S AMORE” (Harry Warren/Jack Brooks) – DEAN MARTIN, 1953.
15. “BECAUSE OF YOU” (Arthur Hammerstein/Dudley Wilkinson) – TONY BENNETT, 1951.
16. “MY FOOLISH HEART” (Victor Young/Ned Washington) – BILLY ECKSTINE, 1950.
17. “THAT LUCKY OLD SUN” (Beasley Smith/Haven Gillespie) – FRANKIE LAINE, 1949.
18. “HIGH NOON” (Dimitri Tiomkin/Ned Washington) – FRANKIE LAINE, 1952.
19. “(GHOST) RIDERS IN THE SKY: A COWBOY LEGEND” (Stan Jones) – VAUGHN MOORE, 1949.
20. “FOLSOM PRISON BLUES” (Johnny Cash) – JOHNNY CASH, 1955.
21. “JAMBALAYA(On The Bayou)” (Hank Williams) – HANK WILLIAMS, 1952.
22. “SHAKE, RATTLE AND ROLL” (Jesse Stone/Charles E. Calhoun) – BIG JOE TURNER, 1954.
23. “MAYBELLENE” (Chuck Berry) – CHUCK BERRY, 1955.
24. “MESS AROUND” (Ahmet Ertegün) – RAY CHARLES, 1953.
25. “THAT’S ALL RIGHT (Mama)” (Arthur Crudup) – ELVIS PRESLEY, 1954.
26. “HOUND DOG” (Jerry Leiber/Mike Stoller) – ELVIS PRESLEY, 1956.
27. “AIN’T THAT A SHAME” (Antoine Domino/Dave Bartholomew) – PAT BOONE, 1955.
28. “THE GREAT PRETENDER” (Buck Ram) – THE PLATTERS, 1955.
29. “ONLY YOU” (Buck Ram) – THE PLATTERS, 1955.
30. “IN THE MOOD” (Wingy Manone) – GLENN MILLER, 1939.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

rasta # 2

Toots & The Maytals
Seleção musical: Kheyla Nunes e Ricardo Pereira.






1.“PRESSURE DROP” – TOOTS & THE MAYTALS.
In: Monkey Man, 1970.

2. “ISRAELITES” – DESMOND DEKKER & THE ACES
In: Israelites, 1969.

3. “COUNTRY BOY” – THE HEPTONES
In: Book of Rules, 1973.

4. “ROAST FISH & CORNBREAD” – LEE PERRY
In: Roast Fish Collie Weed & Corn Bread, 1978.

5. “POLICE AND THIEVES” – JUNIOR MURVIN
In: Police and Thieves, 1976.

6. “KING TUBBY MEETS ROCKERS UPTOWN” – AUGUSTUS PABLO
In: King Tubby Meets Rockers Uptown, 1976.

7. “ONE STEP FORWARD” – MAX ROMEO & THE UPSETTERS
In: War Ina Babylon, 1976.

8. “SOCIAL LIVING” – BURNING SPEAR
In: Social Living, 1978.

9. “CHILL OUT” – BLACK UHURU
In: Chill Out, 1982.

10. “NOW THAT WE’VE FOUND LOVE” – THIRD WORLD
In: Journey To Addis, 1978.

11. “MURDER SHE WROTE” – CHAKA DEMUS & PLIERS
In: Tease Me, 1992.

12. “COCAÏNE IN MY BRAIN” – DILLINGER
In: Cocaine, 1984.

13. “PASS THE DUTCHIE” – MUSICAL YOUTH
In: The Youth of Today, 1982.

14. “DOUBLE BARREL” – DAVE & ANSELL COLLINS
In: Double Barrel, 1972.

15. “DAY-O (Banana Boat Song)” – HARRY BELAFONTE, 1957.
In: Collections.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

galeria indie # 4

Arcade Fire.

Depois de alguns dias ‘parada’, a Rádio Blogue volta com tudo com um dos meus programas preferidos: a Galeria Indie. E a seleção de hoje está imperdível. Arcade Fire, The National, Rumble Strips, British Sea Power, The Young Knives, quem conhece sabe do que eu estou falando, quem não conhece aproveite a oportunidade que estamos lhe dando.






Seleção musical: Ricardo Pereira.

1. “OCEAN OF NOISE” – ARCADE FIRE
In: Neon Bible, 2007.

2. “FAKE EMPIRE” – THE NATIONAL
In: Boxer, 2007.

3. “GIRLS AND BOYS IN LOVE” – THE RUMBLE STRIPS
In: Girls and Weather, 2007.

4. “THE FUNERAL” – BAND OF HORSES
In: Everything all the time, 2007.

5. “YOUNG LOVE” – MYSTERY JETS (feat. Laura Marling)
In: Twenty One, 2008.

6. “PEOPLE HELP THE PEOPLE” – CHERRY GHOST
In: Thirst for Romance, 2007.

7. “THE SKIN OF MY YELLOW COUNTRY TEETH” – CLAP YOUR HANDS SAY YEAH
In: Clap Your Hands Say Yeah, 2005.

8. “WAVING FLAGS” – BRITISH SEA POWER
In: Do you like rock music?, 2008.

9. “IF ONLY” – THE KOOKS
In: Inside in/Inside out, 2006.

10. “ROOKS” – SHEARWATER
In: Rook, 2008.

11. “STEREO” – PAVEMENT
In: Brighten the Corners, 2007.

12. “A-PUNK” – VAMPIRE WEEKEND
In: Vampire Weekend, 2008.

13. “DECENT DAYS AND NIGHTS” – THE FUTUREHEADS
In: The Futureheads, 2004.

14. “MORNING TIDE” – THE LITTLE ONES
In: The Little Ones, 2008.

15. “SAINT SIMON” – THE SHINS
In: Chutes Too Narrow, 2003.

16. “BLONDE ON BLONDE” – NADA SURF
In: Let Go, 2002.

17. “FOR THE PIER (AND DEAD SHIMMERING)” – SUNSET RUBDOWN
In: Random Spirit Lover, 2007.

18. “DON’T YOU EVAH” – SPOON
In: Ga Ga Ga Ga Ga, 2007.

19. “IMPOSSIBLE GERMANY” – WILCO
In: Sky Blue Sky, 2007.

20. “THE DECISION” – THE KNIFE
In: Voices of Animals and Men, 2005.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

buddy guy

Nascido na Louisiana, Estados Unidos, de 1936, Buddy Guy viu sua carreira como músico profissional firmar-se a partir de 1958, depois de ter-se mudado para Chicago. Foi lá que o guitarrista venceu algumas vezes um desafio musical feito por diversos clubes, a chamada “Batalha do Blues” (Battle of the Blues), superando músicos como Magic Sam e Otis Rush. Foi nessa época que Guy lançou dois singles pela gravadora Cobra Records (Sit And Cry e This Is The End). Em 1960, o artista assinou contrato com a Chess Records e passou a tocar ao lado de grandes nomes do blues, como Muddy Waters, Willie Dixon, Little Walter, Sonny Boy Williamson e Koko Taylor. A partir de então, Buddy Guy começou a construir uma carreira de sucesso, que o consagraria como um dos melhores músicos de blues de sua geração. Após o fim dos anos 1970, apesar de alguns bons lançamentos, sua carreira entrou em um certo declínio. Em 1991, Eric Clapton o convidou para tocar com ele no Royal Albert Hall, em Londres, nas gravações do 24 Nights. Foi a chance que ele precisava. Suas performances nos shows fizeram com que ele assinasse um contrato com a gravadora Silvertone. Naquele mesmo ano, ele lançou o álbum Damn Right, I’ve Got The Blues, um aclamado disco de retorno, que contou com participações de Clapton, Jeff Beck e Mark Knopfler. A partir desse lançamento, a carreira de Buddy Guy voltou aos eixos em um processo de crescente sucesso, que o mantém até hoje no topo da lista dos grandes nomes vivos do blues. No programa de hoje você conhece um pouco mais desta história do melhor jeito que eu conheço: ouvindo-a.






Seleção musical: Ricardo Pereira.


1.“FIRST TIME I MET THE BLUES”, 1960
2. “I CRY AND SING THE BLUES”, 1967.
3. “SHE SUITS ME TO A TEE”, 1966.
4. “KEEP IT TO YOURSELF”, 1966..
5. “WHEN MY LEFT EYES JUMPS”, 1962.
6. “TEN YEARS AGO”, 1960
7. “I NEED YOUR LOVE SO BAD”, 1966.
8. “LET ME LOVE YOU BABY”, 1960.
9. “I FOUND A TRUE LOVE”, 1961.
10. “LEAVE MY GIRL ALONE”, 1965.
11. “TOO MANY WAYS”, 1967.
12. “THE WAY YOU BEEN TREATING ME”, 1957.
13. “SIT AND CRY (THE BLUES)”, 1958
14. “THIS IS THE END”, 1959.
15. “HOLD THAT PLANE”, 1972.
16. “MAN OF MANY WORDS”, 1994.
17. “HEAVY LOVE”, 1998.
18. “FEELS LIKE RAIN”, 1993.
19. “EARLY IN THE MORNING”, 1991.
20. “WHERE IS THE NEXT ONE COMING”, 1991.
21. “BLUES AT MY BABY’S HOUSE”, 1982.
22. “GOOD NEWS”, 1982.
23. “WHEN YOU SEE THE TEARS FROM MY EYES”, 1982.
24. “WHAT KIND OF WOMAN IS THIS?”, 2005.
25. “AIN’T NO SUNSHINE” (feat. Tracy Chapman), 2005.

domingo, 16 de novembro de 2008

irving berlin especial

Ao contrário de Cole Porter – filho de família rica, educado em Yale e com formação européia (morou anos em Paris), Irving Berlin sempre fez canções extremamente populares. Nem poderia ser diferente, para quem era filho de imigrantes russos-judeus, que deixaram Temun, na Rússia, no final do século XIX e vieram para a América. Com apenas quatro anos, Berlin – na época, ainda com seu nome verdadeiro, Israel Balene – vivia num dos mais miseráveis prédios do Lower East Side, em Nova York. Em 1911, com apenas 13 anos, Berlin compunha “Alexander’s Ragtime Band”, que se tornaria o maior sucesso no início do século passado, popularizando o ritmo rag – que teve, entretanto, seu criador em Scott Joplin (1868-1919). Três anos depois, Berlin escreveria o seu primeiro musical – “Watch Your Step”, com libreto de Harry Smith e que o produtor Charles Dillingham apresentaria no New Amsterdam Theatre, com estréia em 8 de dezembro de 1914 – para uma carreira de 175 performances. Foi o primeiro de um total de 21 musicais que, por 48 anos encantariam o público na Broadway – e ao longo do qual surgiram mais de cem standards da música americana, conhecidas e amadas em todo o mundo. No programa de hoje você ouve uma pequena amostra da enorme obra deste compositor que segundo Jerome Kern, não tem lugar na música americana porque ele era a própria música americana.







Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“PUTTIN’ ON THE RITZ”(Irving Berlin) – BENNY GOODMAN, 1938

2. “ALEXANDER’S RAGTIME BAND”(Irving Berlin) – LOUIS ARMSTRONG, 1937.

3. “CHEEK TO CHEEK”(Irving Berlin) – LOUIS ARMSTRONG, 1956.

4. “ANYTHING YOU CAN DO”(Irving Berlin) – BING CROSBY & THE ANDREW SISTERS, 1946.

5. “PLAY A SIMPLE MELODY”(Irving Berlin) – BING & GARY CROSBY, 1950.

6. “ANY BONDS TODAY?”(Irving Berlin) – THE ANDREW SISTERS, 1943.

7. “I USED TO BE COLOR BLIND”(Irving Berlin) – ANITA O’DAY, 1956.

8. “I NEVER HAD A CHANCE”(Irving Berlin) – ANITA O’DAY, 1956.

9. “ALWAYS”(Irving Berlin) – ELLA FITZGERALD, 1958.

10. “HEAT WAVE”(Irving Berlin) – ELLA FITZGERALD, 1958.

11. “DOIN’ WHAT COMES NATUR’LLY”(Irving Berlin) – DORIS DAY, 1963.

12. “A PRETTY GIRL IS LIKE A MELODY”(Irving Berlin) – PAT BOONE, 1957.

13. “WHITE CHRISTMAS”(Irving Berlin) – ELVIS PRESLEY, 1957.

14. “I’VE GOT MY LOVE TO KEEP ME WARM”(Irving Berlin) – DEAN MARTIN, 1959.

15. “THERE’S NO BUSINESS LIKE SHOW BUSINESS”(Irving Berlin) – ROSEMARY CLOONEY, 1984.

16. “HOW DEEP IS THE OCEAN”(Irving Berlin) – CHET BAKER, 1985.

17. “THEY SAY IT’S WONDERFUL”(Irving Berlin) – JOHN COLTRANE and JOHNNY HARTMAN, 1963.

18. “EASTER PARADE”(Irving Berlin) – OSCAR PETERSON, 1952.

19. “CHANGE PARTNERS”(Irving Berlin) – FRANK SINATRA & ANTONIO CARLOS JOBIM, 1967.

20. “BLUE SKIES”(Irving Berlin) – NINA SIMONE.

21. “STEPPIN’ OUT WITH MY BABY”(Irving Berlin) – DELTA GOODREM & TONY BENNETT, 2006.

22. “TOP HAT, WHITE TIE AND TAILS”(Irving Berlin) – TONY BENNETT, 1993.

23. “LET’S FACE THE MUSIC AND DANCE”(Irving Berlin) – DIANA KRALL, 1999.

24. “I’M PUTTING ALL MY EGGS IN ONE BASKET”(Irving Berlin) – STACEY KENT, 2006.

25. “ISN’T THIS A LOVELY DAY”(Irving Berlin) – STACEY KENT, 2006.

26. “WHAT’LL I DO”(Irving Berlin) – CAROLINE HENDERSON, 2006.

27. “PUTTIN’ ON THE RITZ”(Irving Berlin) – RUFUS WAINWRIGHT, 2007.

sábado, 15 de novembro de 2008

segundo mês no ar

Hoje, a Rádio Blogue completa o seu segundo mês no ar. Tentamos atualizar o blogue diariamente mas nem sempre isto é possível e novembro mostrou isso. Apesar disso ultrapassamos as quinhentas músicas e o número de ouvintes também dobrou. Alguns programas tiveram melhor desempenho e outros não obtiveram o mesmo resultado do primeiro. O ranking abaixo tem por objetivo simplesmente revelar aos nossos ouvintes quais são os programas mais ouvidos, dentro daquele espírito de aumentar o número de edições daqueles que têm mais 'público'. Apesar de não parecer, um blogue como este demanda tempo, por isso pedimos aos nossos ouvintes que relevem o fato da atualização não ser mais diária como gostaríamos, o nosso compromisso com a qualidade do que tocamos aqui continua, entretanto, nosso maior objetivo. Nos falamos daqui um mês. (Ricardo Pereira, Bruno Ribeiro, Billy Lessa, Marcos Otterço, Letícia Carmelo, Kheyla Nunes, Flavia Zanon, Caio Guimarães, Marcela Tomáz).
Os dez mais:
1- AQUI É O MEU PAÍS - 429 ouvintes.
2 - FEELING/BLUES - 289 ouvintes.
3 - GALERIA INDIE - 208 ouvintes.
4 - SONZEIRA - 206 ouvintes.
5 - BANG YOUR HEAD/METAL - 183 ouvintes.
6 - NA CADÊNCIA DO SAMBA - 173 ouvintes.
7 - JAZZ SESSION - 171 ouvintes.
8 - ELECTROMUSIC - 147 ouvintes.
9 - A VOZ DA AMÉRICA - 125 ouvintes.
10 - ALMA BLACK/BLACK MUSIC - 113 ouvintes.
fonte: Google Analytics.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

juno soundtrack

Ellen Page em cena de “Juno”

Todo cinéfilo sabe que os grandes estúdios de Hollywood têm dificuldades históricas para fazer bons filmes adolescentes. Não é preciso ser grande conhecedor de cinema para entender o motivo. A maior parte dos artistas que trabalham na indústria do entretenimento, incluindo diretores e roteiristas, está muito acima da casa dos 30 anos. Pertencem, portanto, a gerações diferentes daquela que devem retratar. Para fazê-lo, por mais que tenham boa vontade, acabam recorrendo a estereótipos. O resultado é uma enxurrada de filmes bobos e cheios de clichês. “Juno” é uma rara e feliz exceção. O filme constrói um painel rico e excentricamente moderno de um tema difícil – a gravidez adolescente – e traça retrato acurado de uma geração que, até bem pouco tempo, ainda não havia sido bem representada em filmes de massa. No programa de hoje você ouve a trilha-sonora de “Juno”. São 25 canções extraídas dos dois CDs lançados pela Rhino Records: muita música folk, indie e uma bateria de Kimya Dawson, que aparece aqui com nove músicas.







Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“ANYONE ELSE BUT YOU” – THE MOLDY PEACHES
2. “ALL I WANT IS YOU” – BARRY LOUIS POLISAR
3. “MY ROLLERCOASTER” – KIMYA DAWSON
4. “TIRE SWING” – KIMYA DAWSON
5. “LOOSE LIPS” – KIMYA DAWSON
6. “SO NICE SO SMART” – KIMYA DAWSON
7. “A WELL RESPECTED MAN” – THE KINKS
8. “DEAREST” – BUDDY HOLLY
9. “LEARNING THE GAME” – BUDDY HOLLY
10. “SUPERSTAR” – SONIC YOUTH
11. “PIAZZA, NEW YORK CATCHER” – BELLE & SEBASTIAN
12. “EXPECTATIONS” – BELLE & SEBASTIAN
13. “MY WANDERING DAYS ARE OVER” – BELLE & SEBASTIAN
14. “ALL THE YOUNG DUDES” – MOTT THE HOOPLE
15. “SEA OF LOVE” – CAT POWER
16. “I’M STICKING WITH YOU” – VELVET UNDERGROUND
17. “I LIKE GIANTS” – KIMYA DAWSON
18. “REMINDERS OF THEN” – KIMYA DAWSON
19. “12/26” – KIMYA DAWSON
20. “TREE HUGGER” – KIMYA DAWSON & ANTSY PANTS
21. “ONCE I LOVED” – ASTRUD GILBERTO
22. “I’M INTO SOMETHING GOOD” – Jr. JAMES AND THE LATE GUITAR
23. “YOU CAN HAVE IT ALL” – YO LA TENGO
24. “VIVA LA PERSISTENCE” – KIMYA DAWSON
25. “ANYONE ELSE BUT YOU” – ELLEN PAIGE & MICHAEL CERA

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

geração 80 # 2

Rolling Stones, 1980

Na segunda edição do programa Geração 80 mais uma série de hits inesquecíveis desta década que vinte anos depois ainda mexe com muita gente. Você com certeza vai ligar pelo menos um destes sucessos à uma etapa da sua vida. Este é só o segundo, está previsto muito mais, sequer deixamos 1980 para trás. Hoje tem Rolling Stones e David Bowie, artistas que ultrapassam gerações, Dreamer do Supertramp que mesmo tendo sido gravada em 1975 voltou ao hit parade em 1980. O grande guitarrista de jazz George Benson numa fase mais pop. Bruce Springsteen antes de estourar com Born In The USA. O punk dos Ramones, do Dead Kennedys. Love Will Tear Us Apart, talvez a mais bela composição da década. Irene Cara e a faixa-título do famoso filme de Alan Parker, Fame, que se tornaria uma série de tevê nos anos seguintes. Aproveite que você está aqui e ouça também o Geração 80 anterior, ele continua disponível na Rádio-Blogue.








Seleção musical: Marcela Tomáz e Ricardo Pereira.

1.“SHE’S SO COLD”
(Jagger/Richards) – ROLLING STONES
In: Emotional Rescue, 1980.

2. “EMOTIONAL RESCUE”
(Jagger/Richards) – ROLLING STONES
In: Emotional Rescue, 1980.

3. “DREAMER”
(Rick Davies/Roger Hodgson) – SUPERTRAMP
In: Crime of the Century, 1975.

4. “THE ROSE”
(Amanda McBroom) – BETTE MIDLER
In: The Rose – soundtrack, 1979.

5. “GIVE ME THE NIGHT”
(Rod Temperton) – GEORGE BENSON
In: Give me the night, 1980.

6. “HEY NINETEEN”
(Walter Becker/Donald Fagen) – STEELY DAN
In: Gaucho, 1980.

7. “HUNGRY HEART”
(Bruce Springsteen) – BRUCE SPRINGSTEEN
In: The River, 1980.

8. “DO YOU REMEMBER ROCK’N’ROLL RADIO?”
(Joey Ramone) – RAMONES
In: End of the Century, 1980.

9. “HOLIDAY IN CAMBODIA”
(Dead Kennedys) – DEAD KENNEDYS
In: Fresh Fruit for Rotting Vegetables, 1980.

10. “HAPPY HOUSE”
(Siouxsie Sioux/Steven Severin) – SIOUXSIE & THE BANSHEES
In: Kaleidoscope, 1980.

11. “LOVE WILL TEAR US APART”
(Ian Curtis/Bernard Summer/Peter Hook/Stephen Morris) – JOY DIVISION
In: Closer, 1980.

12. “RESCUE”
(Will Sergeant/Ian McCulloch/Les Pattinson/Pete de Freitas) – ECHO & THE BUNNYMEN
In: Crocodiles, 1980.

13. “BRASS IN POCKET”
(Chrissie Hynde/James Honeyman-Scott) – PRETENDERS
In: Pretenders, 1979.

14. “PRIVATE IDAHO”
(Fred Schneider/Keith Strickland/Ricky Wilson/Cindy Wilson/Kate Pierson) – THE B-52’S In: Wild Planet, 1980.

15. “FAME”
(Michael Gore/Dean Pitchford) – IRENE CARA
In: Fame – soundtrack, 1980.

16. “CELEBRATION”
(Donna Johnson/Kool & The Gang) – KOOL & THE GANG
In: Celebrate!, 1980.

17. “MAKING PLANS FOR NIGEL”
(Colin Moulding) – XTC
In: Drums and Wires, 1979.

18. “ASHES TO ASHES” (David Bowie) – DAVID BOWIE
In: Scary Monsters (and Super Creeps), 1980.

19. “FASHION”
(David Bowie) – DAVID BOWIE
In: Scary Monsters (and Super Creeps), 1980.

20. “COCAINE”
(J.J. Cale) – ERIC CLAPTON
In: Slowhand, 1977.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

especial tom waits

A música de Tom Waits foge a qualquer tentativa de classificação. E, no entanto, é inconfundível. Foi ele quem escreveu (e cantou) the heart of Saturday night, drunk on the moon ou too early for the circus, too late for the bars, entre outras expressões que retratam na essência as pessoas, as histórias e os ambientes da América profunda, numa linguagem quase cinematográfica. Waits, no seu aspecto tosco, voz roufenha e tom sarcástico, é dono de uma enorme sensibilidade. Um poeta dos tempos modernos. É o que você confere hoje na Rádio Blogue.





Seleção musical: Ricardo Pereira

1.“HOLD ON”
(Tom Waits/Kathleen Brennan) in: Mule Variations, 1999.
2. “COLD COLD GROUND” (Tom Waits) in: Franks Wild Years, 1987.
3. “DIRT IN THE GROUND” (Tom Waits/Kathleen Brennan) in: Bone Machine, 1992.
4. “TIME” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
5. “SWORDFISHTROMBONES” (Tom Waits) in: Swordfishtrombones, 1983.
6. “I DON’T WANNA GROW UP” (Tom Waits/Kathleen Brennan) in: Bone Machine, 1992.
7. “TEMPTATION” (Tom Waits) in: Franks Wild Years, 1987.
8. “LOST IN THE HARBOUR” (Tom Waits) in: Alice, 2002.
9. “ROMEO IS BLEEDING” (Tom Waits) in: Blue Valentine, 1978.
10. “INNOCENT WHEN YOU DREAM” (Tom Waits) in: Franks Wild Years, 1987.
11. “TOM TRAUBERT’S BLUES” (Tom Waits) in: Small Change, 1976.
12. “JOCKEY FULL OF BOURBON” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
13. “ANYWHERE I LAY MY HEAD” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
14. “ALL THE WORLD IS GREEN” (Tom Waits) in: Blood Money, 2002.
15. “SINS OF MY FATHER” (Tom Waits) in: Real Gone, 2004.
16. “CHRISTMAS CARD FROM A HOOKER IN MINNEAPOLIS” (Tom Waits) in: Blue Valentine, 1978.
17. “THAT FEEL” (Keith Richards/Tom Waits) in: Bone Machine, 1992.
18. “GEORGIA LEE” (Tom Waits) in: Mule Variations, 1999.
19. “JERSEY GIRL” (Tom Waits) in: Heartattack and vine, 1980.
20. “TANGO TILL THEY’RE SHORE” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
21. “DOWNTOWN TRAIN” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
22. “HEARTATTACK AND VINE” (Tom Waits) in: Heartattack and vine, 1980.
23. “LONG WAY HOME” (Tom Waits) in: Orphans: Brawlers, Bawlers & Bastards, 2006.
24. “SHORE LEAVE” (Tom Waits) in: Swordfishtrombones, 1983.
25. “DIAMONS ON MY WINDSHIELD” (Tom Waits) in: The Heart of Saturday Night, 1974. 26. “GUN STREET GIRL” (Tom Waits) in: Rain Dogs, 1985.
27. “OL’55” (Tom Waits) in: Closing Time, 1973.
28. “I HOPE THAT I DON’T FALL IN LOVE WITH YOU” (Tom Waits) in: Closing Time, 1973.
29. “COME ON UP TO THE HOUSE” (Tom Waits) in: Mule Variations, 1999.
30. “(LOOKING FOR) THE HEART OF SATURDAY NIGHT” (Tom Waits) in: The Heart of Saturday Night, 1974.

sábado, 8 de novembro de 2008

bang your head # 2

Judas Priest


Gostaria de contar que o metal foi forjado na fúria de riffs e solos alucinantes e poderosos de guitarra e moldado no vocal potente e devastador que são marcas do estilo. Mas a origem do Heavy Metal é tão underground quanto o próprio gênero. O seu nascimento é equivocadamente atribuído as bandas Black Sabbath e Led Zeppelin. Inegavelmente essas bandas possuem grande influência sobre as bandas de metal, porém o Heavy Metal surge na metade da década de 1970 com o Judas Priest lançando seu primeiro disco: Rocka-Rolla (1974). Na década de 1980 o metal atinge a sua força depois de um período turbulento onde quase é extinguido pelo movimento punk britânico. As rádios e gravadoras britânicas não se interessavam por metal e muitas vezes obrigavam as bandas a mudarem seus estilos para o Punk que dominava a cena da juventude inglesa no final da década de 1970 e início da década de 1980. Apesar do cenário desfavorável, bandas como o Iron Maiden e o próprio Judas Priest iniciam "New Wave of British Heavy Metal" e ganham força na Inglaterra, Europa e posteriormente no mundo. Na medida em que crescia o Heavy Metal foi dando vazão a vários sub-gêneros de metal e se reiventava com estilos como: Speed, Power, Thrash e Death Metal. No começo da década de 1990 o metal começa a sair de cena e cair no underground novamente. O movimento grunge nos Estados Unidos aliado a superexposição do metal na cena de Los Angeles leva a extinção e a profundas transformações de várias bandas, como é o caso do Metallica que praticamente abandonou o estilo. Hoje o metal sobrevive, embora as grandes bandas do passado já demonstrem um desgaste natural pelo tempo e pela idade de seus membros. Mas isso é irrelevante, pois enquanto existir um "banger" na face da terra o metal nunca morrerá.







Seleção musical: Marcos Otterço.

1.“TYRANT”
(Rob Halford/Glenn Tipton) – JUDAS PRIEST
In: Sad Wings of Destiny, 1976.

2. “MURDERS IN THE RUE MORGUE” (Steve Harris) – IRON MAIDEN
In: Killers, 1981.

3. “DON’T TALK TO STRANGERS” (Dio) – RONNIE JAMES DIO
In: Holy Diver, 1983.

4. “HEAD OVER HEELS” (Accept) – ACCEPT
In: Balls To The Wall, 1983.

5. “SIGN OF THE HAMMER” (Joey DeMaio) – MANOWAR
In: Sign of the Hammer, 1984.

6. “I WANNA BE SOMEBODY” (Blackie Lawless) – W.A.S.P.
In: W.A.S.P., 1987.

7. “FAR BEYOND THE SUN” (Malmsteen) – YNGWIE MALMSTEEN
In: Rising Force, 1984.

8. “CAUGHT IN A MOSH” (Anthrax) – ANTHRAX
In: Among The Living, 1987.

9. “RIOT OF VIOLENCE” (Kreator) – KREATOR
In: Pleasure To Kill, 1986.

10. “ALL WE ARE” (Pesch/Balin) – WARLOCK
In: Triumph and Agony, 1987.

11. “BATTERY” (James Hetfield/Lars Ulrich) – METALLICA
In: Master of Puppets, 1986.

12. “I WANT OUT” (Kai Hansen) – HELLOWEEN
In: Keeper of the Seven Keys Part II, 1988.

13. “HANGAR 18” (Dave Mustaine) – MEGADETH
In: Rust in Peace, 1990.

14. “REBELLION (THE CLANS ARE MARCHING)” (Grave Digger) – GRAVE DIGGER In: Tunes of War, 1996.

15. “NEW WORLD ORDER” (Kai Hansen) – GAMMA RAY
In: No World Order, 2001.

16. “BOOK OF THEL” (Dickinson/Roy Z/Casillas) – BRUCE DICKINSON
In: The Chemical Wedding, 1998.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

jukebox especial jovem guarda # 1

Em outubro de 1955, foi dado o pontapé inicial do rock no Brasil com a gravação de “Rock Around The Clock”, sucesso de Bill Halley & His Comets, da trilha do filme “Sementes de Violência”, pela cantora Nora Ney. Conhecida cantora de samba-canção e que, portanto, nada tinha a ver com rock, a gravação só foi realizada por ela porque Nora era a única artista da Rádio Nacional naquele tempo que sabia falar inglês. Assim, ela entra para a história do rock brasileiro como a primeira intérprete do primeiro rock gravado no país. Aliás, as gravações de rock no Brasil que foram feitas em seguida também tinham como intérpretes artistas que faziam música totalmente diferente do rock: Agostinho dos Santos(com “Até Logo Jacaré”) e Cauby Peixoto(com “Enrolando o rock”), por exemplo. A partir de hoje você começa a acompanhar aqui na Rádio Blogue uma série de programas especiais que nos transportam às décadas de 1950 e 1960 para ouvir estas e outras gravações frutos de uma pesquisa fonográfica sobre os pioneiros do rock brasileiro, a Jovem Guarda, ternurinhas, tremendões, calhambeques, banhos de lua e cupidos estupidos. Vai ser do balacobaco. Não seja bocomoco de perder.








Seleção musical: Ricardo Pereira.


1.“JOÃO E MARIA”
(Carlos Imperial) – ROBERTO CARLOS, 1959.
2. “BROTINHO SEM JUÍZO”
(Carlos Imperial) – ROBERTO CARLOS, 1960.
3. “TRISTE E ABANDONADO”
(Helio Justo/Erly Muniz) – ROBERTO CARLOS, 1962.
4. “ROCK AROUND THE CLOCK”
(Max C.Freedman/Jimmy de Knight) – NORA NEY, 1955.
5. “ATÉ LOGO JACARÉ”
(R. Guindry/ versão de Julio Nagib) – AGOSTINHO DOS SANTOS, 1956.
6. “ENROLANDO O ROCK”
(Betinho/Heitor Carillo) – CAUBY PEIXOTO E BETINHO E SEU CONJUNTO, 1957.
7. “NEURASTÊNICO”
(Betinho/Nazareno de Brito) – BETINHO E SEU CONJUNTO, 1954.
8. “LITTLE DARLIN’”
(M.Williams) – LANA BITTENCOURT, 1957.
9. “LOVE ME FOREVER” – THE PLAYINGS, 1958.
10. “DIANA”
(Paul Anka/versão de Fred Jorge) – CARLOS GONZAGA, 1958.
11. “OH CAROL”
(Howard/Greenfield/Sedaka/versão de Fred Jorge) – CARLOS GONZAGA, 1958.
12 “DIABINHO”
(Sedaka/Greenfield/versao de Ramalho Neto) – CARLOS GONZAGA, 1958.
13. “MEU ROMANCE COM LAURA”
(Jairo Aguiar) – GOLDEN BOYS, 1958.
14. “LIÇÃO DE TWIST”
(D.Gerard/L.Maurice/G.Mengozzi/versão de Theotonio Pavão) – MEIRE PAVÃO & CONJUNTO ALVORADA, 1962.
15. “VIGESIMO ANDAR”
(E.Cochran/N.Fairchild/versão de Alberto Pavão) – ALBERTO PAVÃO, 1963.
16. “QUANDO”
(Paul Evans/Jack Reardon, versão de Jayme Gonçalves) – WILSON MIRANDA, 1958.
17. “CORRE CORAÇÃO”
(Buddy Kaye/David Hill/Ethel Lee, versão de Juvenal Fernandes) – WILSON MIRANDA, 1961.
18. “ADIVINHÃO”
(Baby Santiago) – GEORGE FREEDMAN, 1961.
19. “SERENO”
(Aloisio T. de Carvalho) – PAULO MOLIN, 1958.
20. “POR QUEM SONHA ANA MARIA”
(Juca Chaves) – JUCA CHAVES, 1960.
21. “GREENFIELD”
(Gilkyson/Deher/Miller/versão de Romeo Nunes) – NILO AMARO E OS CANTORES DE ÉBANO, 1962.
22. “QUEM É”
(Osmar Navarro/Oldemar Magalhães) – OSMAR NAVARRO, 1959.
23. “BROTO LEGAL”
(H. Earnhar/versão de Renato Corte Real) – SÉRGIO MURILO, 1960.
24. “MARCIANITA”
(José Imperato Marcone/Galvarino Villota Alderete/ versão de Fernando César) – SÉRGIO MURILO, 1959.
25. “ROCK DO SACI”
(J.Marascalco/Richard Penniman) – DEMÉTRIUS, 1961.
26. “RUA AUGUSTA”
(Hervê Cordovil) – RONNIE CORD, 1964.
27. “DIGA QUE ME AMA”
(E.Lewis/B.Weisman/versão de Luiz Bittencourt) – SONIA DELFINO, 1960.
28. “POBRE DE MIM”
(Sheeley/versão de Fred Jorge) – TONY CAMPELO, 1959.
29. “HANDSOME BOY”
(Celeste Novaes/Mario Gennari Filho) – CELLY CAMPELO, 1958.
30. “BANHO DE LUA”
(F.Migliacci/P.de Filippi/versão de Fred Jorge) – CELLY CAMPELO, 1960.
31. “LACINHOS COR DE ROSA”
(M.Grant/versão de Fred Jorge) – CELLY CAMPELO, 1961.
32. “ESTÚPIDO CUPIDO”
(Sedaka/Greenfield/versão de Fred Jorge) – CELLY CAMPELO, 1959.

domingo, 2 de novembro de 2008

o canto brasileiro de paulo césar pinheiro

Compositor iluminado, com a mente e o coração sempre acesos para a criatividade, Paulo César Pinheiro escreve sua vida na história da música popular brasileira, e a engrandece. Autor de composições belíssimas, pra lá de mil, nascidas das mais diversas parcerias: Baden Powell, João Nogueira, Eduardo Gudin, entre tantos outros, Paulo César é sem dúvida dos mais frutíferos e competentes compositores/poetas de nossos tempos. Suas músicas marcam, emocionam, nos identificam e nos inspiram – como vocês podem comprovar aqui ouvindo as faixas que selecionamos de seu vasto repertório.







Seleção musical: Bruno Ribeiro e Ricardo Pereira.

1.“PESADELO”(Maurício Tapajós/Paulo César Pinheiro) – MÁRCIA, EDUARDO GUDIN & PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: O importante é que a nossa emoção sobreviva n.2, 1976.

2. “MINHAS ESQUINAS”(Paulo César Pinheiro) – PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: Paulo César Pinheiro, 1980.

3. “E LÁ VOU EU”(João Nogueira/Paulo César Pinheiro) – JOÃO NOGUEIRA & PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: Parceria, 1994.

4. “O PODER DA CRIAÇÃO”(João Nogueira/Paulo César Pinheiro) – JOÃO NOGUEIRA & PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: Parceria, 1994.

5. “ESPELHO”(João Nogueira/Paulo César Pinheiro) – JOÃO NOGUEIRA
In: Espelho, 1977.

6. “CANTO DAS TRÊS RAÇAS”(Paulo César Pinheiro/Mauro Duarte) – CLARA NUNES
In: Canto das Três Raças, 1976.

7. “MENINO DEUS”(Paulo César Pinheiro/Mauro Duarte) – CLARA NUNES
In: Alvorecer, 1974.

8. “SAGARANA”(Paulo César Pinheiro/João de Aquino) – CLARA NUNES
In: As Forças da Natureza, 1977.

9. “PORTELA NA AVENIDA”(Paulo César Pinheiro/Mauro Duarte) – CLARA NUNES
In: Clara, 1981.

10. “MAIOR É DEUS”(Eduardo Gudin/Paulo César Pinheiro) – BETH CARVALHO
In: Canta o Samba de São Paulo, 1993.

11. “CICATRIZES”(Miltinho/Paulo César Pinheiro) – ROBERTO RIBEIRO
In: Sangue, Suor e Raça, 1972.

12. “E LÁ SE VÃO MEUS ANÉIS”(Eduardo Gudin/Paulo César Pinheiro) – OS ORIGINAIS DO SAMBA
In: O Samba é a Corda... Os Originais A Caçamba, 1972.

13. “AVISO AOS NAVEGANTES”(Baden Powell/Paulo César Pinheiro) – ELIS REGINA
In: Ela, 1971.

14. “LAPINHA”(Baden Powell/Paulo César Pinheiro) – SÉRGIO MENDES & BRASIL 66’
In: Fool on the hill, 1969.

15. “Ultima Forma”(Baden Powell/Paulo César Pinheiro) – MPB-4
In: Cicatrizes, 1972.

16. “REFÉM DA SOLIDÃO”(Baden Powell/Paulo César Pinheiro) – ELIZETH CARDOSO & RAPHAEL RABELLO
In: Todo o sentimento, 1991.

17. “VIAGEM”(Paulo César Pinheiro/João de Aquino) – MARISA GATA MANSA
In: Viagem, 1973.

18. “CORDILHEIRA”(Paulo César Pinheiro/Sueli Costa) – SIMONE
In: Pedaços, 1979.

19. “TÔ VOLTANDO”(Paulo César Pinheiro/Maurício Tapajós) – SIMONE
In: Pedaços, 1979.

20. “DESENREDO”(Dori Caymmi/Paulo César Pinheiro) – EDU LOBO & DORI CAYMMI
In: Tempo Presente, 1980.

21. “VENTO BRAVO”(Edu Lobo/Paulo César Pinheiro) – EDU LOBO
In: Edu Lobo, 1973.

22. “MATITA PERÊ”(Tom Jobim/Paulo César Pinheiro) – TOM JOBIM
In: Matita Perê, 1973.

23. “VIOLÃO”(Paulo César Pinheiro/Sueli Costa) – FÁTIMA GUEDES
In: Pra Bom Entendedor, 1993.

24. “SACI”(Guinga/Paulo César Pinheiro) – MONICA SALMASO
In: Trampolim, 1998.

25. “SAUDADES DA GUANABARA”(Aldir Blanc/Paulo César Pinheiro/Moacyr Luz) – MOACYR LUZ
In: Pirajá – Esquina Carioca – Uma noite com a raiz do samba, 1999.

26. “AS FORÇAS DA NATUREZA”(João Nogueira/Paulo César Pinheiro) – TERESA CRISTINA
In: Um Ser de Luz – Saudação à Clara Nunes, 2003.

27. “LEÃO DO NORTE”(Paulo César Pinheiro/Lenine) – LENINE
In: Olho de Peixe, 1993.

28. “MORDAÇA”(Eduardo Gudin/Paulo César Pinheiro) – MÁRCIA, EDUARDO GUDIN & PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: O importante é que a nossa emoção sobreviva, 1975.

sábado, 1 de novembro de 2008

sonzeira # 4

Procol Harum


Dentro do espírito do Sonzeira: de fazer um passeio pela História do Rock, aqui vão mais alguns verbetes imprescindíveis desta. A gente começa na segunda metade dos anos 1960 e vai até 1995, são trinta anos, mas trinta anos ainda é um menino, o rock rejuvenesce ou não envelhece? Com a palavra, Micky Jagger. Embora exista quem viva disso, tem também quem morra disso, mas vamos deixar o papo funestro para o Peter Murphy, que aqui o rock está mais vivo do que nunca.






Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“HELTER SKELTER”(Lennon/McCartney) – THE BEATLES
In: The Beatles, 1968.

2. “EIGHT MILES HIGH”(Gene Clak/Jim McGuinn/David Crosby) – BYRDS
In: Fifth Dimension, 1966.

3. “GIMME SOME LOVIN’”(Stevie Winwood/Spencer Davis/Muff Winwood) – THE SPENCER DAVIS GROUP, 1967.

4. “LONG COOL WOMAN IN A BLACK DRESS”(Clarke/Cook/Greenaway) – THE HOLLIES
In: Distant Light, 1971.

5. “A WHITER SHADE OF PALE”(Gary Brooker/Keith Reid/Matthew Fisher) – PROCOL HARUM
In: Procol Harum, 1967.

6. “IN-A-GADDA-DA-VIDA”(Doug Ingle) – IRON BUTTERFLY
In: In-A-Gadda-Da-Vida, 1968.

7. “TALKING OUT OF TURN”(John Lodge) – THE MOODY BLUES
In: Long Distance Voyager, 1981.

8. “ALL RIGHT NOW”(Fraser/Rodgers) – FREE
In: Fire and Water, 1970.

9. “DRIFTING”(Green) – FLEETWOOD MAC
In: The Original Fleetwood Mac, 1971.

10. “FOR WHAT IT’S WORTH”(Stephen Stills) – BUFFALO SPRINGFIELD
In: Buffalo Springfield, 1966.

11. “I GOT THE FEELING”(Beck) – JEFF BECK GROUP
In: Rough and Ready, 1971.

12. “LAYLA”(Eric Clapton/Jim Gordon) – DEREK AND THE DOMINOS
In: Layla and other assorted love songs, 1970.

13. “BIG LOG”(Plant/Blunt/Woodroffe) – ROBERT PLANT
In: The Principle of Moments, 1983.

14. “NATURAL’S NOT IN IT”(Dave Allen/Hugo Burnham/Andy Gill/Joe King) – GANG OF FOUR
In: Entertainment!, 1979.

15. “WHERE IS MY MIND?”(Black Francis) – PIXIES
In: Surfer Rosa, 1988.

16. “LOSE MY BREATH”(Bilinda Butcher/Shields) – MY BLOODY VALENTINE
In: Isn’t Anything, 1988.

17. “SMELLS LIKE TEEN SPIRIT”(Kurt Cobain/Dave Grohl/Krist Novoselic) – NIRVANA
In: Nevermind, 1991.

18. “BULLET WITH BUTTERFLY WINGS”(Billy Corgan) – SMASHING PUMPKINS
In: Mellon Collie and the Infinite Sadness, 1995.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

choros, chorinhos & chorões

Chorinho (1942), de Cândido Portinari


O choro, popularmente chamado de chorinho, é um gênero musical com raízes brasileiras, com mais de 130 anos de existência. Apesar do nome, que a primeira vista pode lembrar tristeza, é um ritmo agitado e alegre, caracterizado pelo virtuosismo e improviso dos participantes, chamados de chorões. O chorinho é considerado pelos especialistas e historiadores de música, a primeira música popular brasileira urbana, e surgiu no Rio de Janeiro, como uma forma ‘abrasileirada’ de executar ritmos vindos da Europa. O choro teve grandes mestres na sua história, como Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim e Altamiro Carrilho, dentre outros. Na seqüência você ouve estes e outros artistas numa seleção de choro que mostra um pouco da história e da vitalidade deste gênero genuinamente brasileiro.





Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“BRASILEIRINHO”(Waldir Azevedo) – YAMANDÚ COSTA.
In: Brasileirinho, 2005.

2. “SONS DE CARRILHÕES”(João Pernambuco) – YAMANDÚ COSTA & PAULO MOURA
In: El Negro Del Branco, 2004.

3. “TICO-TICO NO FUBÁ”(Zequinha de Abreu) – ARMANDINHO & RAPHAEL RABELLO
In: Em Concerto, 1997.

4. “NOITES CARIOCAS”(Jacob do Bandolim) – A COR DO SOM
In: Acústico, 2005.

5. “PEDACINHO DO CÉU”(Waldir Azevedo) – WALDIR AZEVEDO, 1951.

6. “DELICADO”(Waldir Azevedo) – WALDIR AZEVEDO, 1950.

7. “BREJEIRO”(Ernesto Nazareth) – JACOB DO BANDOLIM
In: In Memoriam, 1996.

8. “VIBRAÇÕES”(Jacob do Bandolim) – JACOB DO BANDOLIM & ÉPOCA DE OURO
In: Vibrações, 1967.

9. “OS PINTINHOS DO TERREIRO”(Zequinha de Abreu) – QUINTETO VILLA-LOBOS
In: Quinteto Villa-Lobos interpreta, 1977.

10. “O URUBU E O GAVIÃO”(Pixinguinha) – PIXINGUINHA, 1930.
In: Pixinguinha e seu tempo.

11. “LAMENTO”(Pixinguinha/Vinicius de Moraes) – CYRO MONTEIRO
In: Vinicius: Poesia e Canção Vol. II, 1966.

12. “LUA BRANCA”(Chiquinha Gonzaga) – SILVIO CALDAS

13. “GAÚCHO (Cá e Lá – O Corta Jaca)”(Chiquinh Gonzaga) – ALTAMIRO CARRILHO
In: Rio Antigo, 1961.

14. “FLOR DO ABACATE”(Álvaro Sandim) – ALTAMIRO CARRILHO
In: Altamiro Carrilho e sua bandinha na TV, 1957.

15. “BEM-TE-VI TRISTONHO”(Altamiro Carrilho) – ALTAMIRO CARRILHO
In: Flauta Maravilhosa, 1997.

16. “ANDRÉ DE SAPATO NOVO”(André Victor Correia) – SIVUCA
In: Vê se gostas, 1959.

17. “ESPINHA DE BACALHAU”(Severino Araújo) – ORQUESTRA TABAJARA
In: Série Depoimento Vol.I, 1975.

18. “CARINHOSO”(Pixinguinha) – TOM JOBIM
In: Tide, 1971.

19. “DOCE DE COCO”(Hermínio Bello de Carvalho/Jacob do Bandolim) – ELIZETH CARDOSO & RAPHAEL RABELLO
In: Todo o sentimento, 1991.

20. “JAMAIS”(Luiz Bittencourt/Jacob do Bandolim) – ELIZETH CARDOSO, JACOB DO BANDOLIM e ÉPOCA DE OURO
In: Ao Vivo no Teatro João Caetano – vol.1, 1968.

21. “NAQUELA MESA”(Sergio Bittencourt) – ELIZETH CARDOSO part. esp. Sergio Bittencourt
In: Preciso aprender a ser só, 1972.

22. “INGÊNUO”(Benedito Lacerda/Pixinguinha) – MARISA GATA MANSA
In: Viagem, 1973.

23. “CHORO CHORADO”(Paulinho Nogueira) – PAULINHO NOGUEIRA
In: Tons & Semitons, 1986.

24. “ODEON”(Ernesto Nazareth/Vinicius de Moraes) – FERNANDA TAKAI
In: Onde brilhem os olhos seus, 2007.

25. “VOU VIVENDO”(Pixinguinha/Benedito Lacerda/Hermínio Bello de Carvalho) – CRISTINA BUARQUE & SÉRGIO RICARDO
In: Agô Pixinguinha, 1997.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

moicano # 2

Seleção Musical: Caio Guimarães.






1.“MAID OF SUGAR – MAID OF SPICE”(Knox Henderson/Ronnie Weiss) – MOUSE & THE TRAPS, 1966.

2. “I FOUGHT THE LAW” (Sonny Curtis) – BOBBY FULLER FOUR, 1965.

3. “HANGING ON THE TELEPHONE”(Jack Lee) – BLONDIE, 1978.

4. “ROADRUNNER”(Jonathan Richman) – THE MODERN LOVERS, 1976.

5. “PROBLEMS”(Johnny Rotten/Steve Jones/Glen Matlock/Paul Cook) – SEX PISTOLS, 1977.

6. “DEAD CITIES”(The Exploited) – THE EXPLOITED, 1981.

7. “LEARN TO LISTEN”(Ramones) – RAMONES, 1989.

8. “RUBY SOHO”(Tim Armstrong/Lars Frederiksen/Matt Freeman) – RANCID, 1996.

9. “EVERGLADE”(Finch/Ray) – L7, 1992.

10. “AUTONOMY”(Diggle) – BUZZCOCKS, 1979.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

alma black # 2

Erykah Badu

Hoje é dia de black music na rádio blogue. Isto significa que amanhã também. Depende do dia em que você vem nos visitar. Depende do dia em que você nos coloca para tocar. Depende do dia em que você nos tira para dançar. Depende só de você porque nós estamos sempre no ar.

Seleção musical: Kheyla Nunes e Ricardo Pereira.




1.“TRY A LITTLE TENDERNESS”(Irving King/Harry M. Woods) – OTIS REDDING, 1966.

2. “WONDERFUL WORLD”(Sam Cooke/Herb Alpert/Lou Adler) – SAM COOKE, 1960.

3. “PAPA WAS A ROLLIN’ STONE”(Norman Whitfield/Barrett Strong) – THE TEMPTATIONS, 1972.

4. “EVERYDAY PEOPLE”(Sly Stone) – SLY & THE FAMILY STONE, 1968.

5. “DO THAT STUFF”(George Clinton/Gary Shider/Bernie Worrell) – PARLIAMENT, 1976.

6. “WHOLE LOTTA LOVE”(Bonham/Dixon/Jones/Page/Plant) – TINA TURNER
In: Acid Queen, 1975.

7. “GREEN ONIONS”(Booker T. Jones/Steve Crooper/Lewis Steinberg/Al Jackson Jr.) – BOOKER T. & the M.G.s., 1962.

8. “SUPERFLY”(Curtis Mayfield) – CURTIS MAYFIELD, 1972.

9. “THINK ABOUT IT”(James Brown) – LYN COLLINS, 1972.

10. “GOOD OLD FUNKY MUSIC” – THE METERS.

11. “SEPTEMBER”(Maurice White/Al McKay/Allee Willis) – EARTH, WIND & FIRE, 1978.

12. “KISS”(Prince) – PRINCE & THE REVOLUTION, 1986.

13. “SIGN YOUR NAME”(Terence Trent D’Arby) – TERENCE TRENT D’ARBY, 1987.

14. “CASTLES MADE OF SAND”(Jimi Hendrix) – CHAKA KHAN, 2007.

15. “ON & ON”(Badu, Jaborn Jamal) – ERYKAH BADU, 1997.

16. “CALLING YOU”(Bob Telson) – NATALIE COLE, 2002.

17. “SMOOTH OPERATOR”(Sade Adu/Ray Saint John) – SADE ADU, 1985.

18. “TILL IT HAPPENS TO YOU”(Rae/Pamela Sheyne/Paul Herman) – CORINNE BAILEY RAE, 2006.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

blues brazuca

Sólon Fishbone

Sugestão de Lorena Caneca. E quem pode negar o pedido de uma garota que gosta de blues? Uma seleção com o que há de melhor e mais significativo dentro do blues brasileiro. Ficou gente de fora? Claro que ficou. Mas também esse não é o último programa dedicado ao blues que circula dentro das nossas fronteiras, mas somente o primeiro. Cumpre o seu papel de mostrar que não precisa nascer às margens do Mississipi para ter o blues correndo pela veia. Confira a seleção musical de Ricardo Pereira.





1.“NUVENS NEGRAS CHORAM" – CELSO BLUES BOY
in: Nuvens Negras Choram, 1998.

2. “BLUES DA GARANTIA” – ARI BORGER part.esp. Herbert Vianna
in: Blues da Garantia, 2004.

3. “STREET DOG BLUES” – BASEADO EM BLUES
in: Baseado em Blues, 1996.

4. “NÃO VOLTE AQUI” – BIG JOE MANFRA
in: Dois, 2004.

5. “CERVEJA” – BLUES ETÍLICOS
in: Águas Barrentas – Ao Vivo, 2001.

6. “DON’T LOOK BACK” – JEFFERSON GONÇALVES
in: Gréia, 2007.

7. “WALK AWAY BABY” – NUNO MINDELIS
in: Blues On The Outside, 1999.

8. “WHAT’S ON YOUR MIND” – SÓLON FISHBONE Y LOS COBRAS
in: Blues from Southlands, 1994.

9. “WHISKY & BLUES” – BÊBADOS HABILIDOSOS
In: Envelhecido 12 Anos, 2004.

10. “NÃO QUERO AJUDA” – NASI & OS IRMÃOS DO BLUES
In: Os Brutos Também Amam, 1995.

11. “MOJO INSTRUMENTAL” – ROBSON FERNANDES
In: Sampa Blues, 2002.

12. “COMO SE NÃO FOSSE NADA” – SÉRGIO DUARTE & ENTIDADE JOE
In: Destilado ‘N’ Blues, 2004.

13. “ TAKE FIVE” – FLÁVIO GUIMARÃES
In: Little Blues, 1995.

14. “SO LONG BOEMIA” – ANDRÉ CHRISTOVAM
In: Mandinga, 1988.

domingo, 26 de outubro de 2008

a voz da américa especial silvio rodriguez

Silvio Rodríguez carrega consigo a carga dos símbolos: ao mencionar seu nome atualizam-se épocas e situações, políticas e sociais, mas também pessoais, íntimas: um dia preciso, um momento, volta para muitos quando ouve uma canção de suas canções. O efeito é o desses aromas guardados em algum cantinho da memória, tão instantâneo como potente. Procurei nesta seleção listar o que Silvio Rodríguez gravou de mais representativo, mas a dada altura estava a selecionar aquilo que Silvio Rodríguez gravou de mais representativo para mim, para as paixões e lutas que mantenho acesas em meu peito. Mas como tenho certeza que são as mesmas paixões e lutas de muitos que vêm até aqui, no fim, deu para resumir bem o que este cantor e compositor cubano significa para nós. Assim como o que ainda significa para nós socialismo, revolução, Che, Fidel, amor e humanidade. Sentimentos que, infelizmente, muitos nunca tiveram o prazer de sentir. Mas ainda há tempo: a História dos Homens segue sendo escrita.






Seleção musical: Ricardo Pereira.

1.“UNICORNIO”
in: Unicornio, 1982.

2. “MUJERES”
in: Mujeres, 1979.

3. “LO DE MENOS” in: Descartes, 1998.

4. “SUEÑO CON SERPIENTES”
in: Dias y Flores, 1975.

5. “OLEO DE MUJER CON SONBRERO”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

6. “POR QUIEN MERECE AMOR”
in: Unicornio, 1982.

7. “LETRA DE PIEL”
in: Citá con Angeles, 2003.

8. “COMO ESPERANDO ABRIL”
in: Dias y Flores, 1975.

9. “CANCIÓN DEL ELEGIDO”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

10. “AL FINAL DE ESTE VIAJE EN LA VIDA”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

11. “CITA CON ANGELES”
in: Citá con Angeles, 2003.

12. “LA ERA ESTA PARIENDO UN CORAZON”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

13. “LA GAVIOTA”
in: Unicornio, 1982.

14. “PEQUEÑA SERENATA DIURNA”
in: Dias y Flores, 1975.

15. “EL BARQUERO”
in: Erase que se era, 2006.

16. “LA FAMILIA, LA PROPRIEDAD PRIVADA Y EL AMOR” in: Al final de
este viaje... 1968/1970, 1978.

17. “RESUMEN DE NOTICIAS”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

18. “CAMELOT” in: Citá con Angeles, 2003.

19. “LA MAZA”
in: Unicornio, 1982.

20. “NUESTRO TEMA”
in: Tríptico, vol.1, 1984.

21. “OJALA”
in: Al final de este viaje... 1968/1970, 1978.

22. “QUIEN FUERA”
in: Silvio, 1992.

23. “TE DOY UNA CANCIÓN”
in: Mujeres, 1979.

24. “Y NADA MÁS”
in: Mujeres, 1979.

sábado, 25 de outubro de 2008

roquenrrou # 2

Arnaldo Baptista

Algumas que ainda precisam ser descobertas, outras que não podem jamais serem esquecidas na seleção musical de Ricardo Pereira.





1.“ASSIM ASSADO”(João Ricardo) – SECOS & MOLHADOS.
In: Secos & Molhados, 1973.

2. “DEIXE TUDO DE LADO”(Nixon/A Bolha) – A BOLHA
In: É Proibido Fumar, 1977.

3. “BICHO DO MATO”(Paulinho/Pedrão) – SOM NOSSO DE CADA DIA
In: Snegs, 1974.

4. “A PRIMEIRA BATALHA”(Nando C./Afonso Carlos Costa) – A BARCA DO SOL
In: A Barca do Sol, 1974.

5. “MICRÓBIO DO UNIVERSO”(Paulo Som/Pierre/Édison Edisol/Johnny) – PÃO COM MANTEIGA
In: Pão com Manteiga, 1976.

6. “FERRUGEM E FULIGEM”(Módulo 1000) – MÓDULO 1000
In: Não Fale Com Paredes, 1972.

7. “PÁSSARO DE LUZ”(Mario Neto) – BACAMARTE
In: Depois do Fim, 1983.

8. “É MELHOR VOAR”(Jorge Amiden/Zé Rodrix) – TELLAH
In: Continente Perdido, 1980.

9. “CANALHA”(Walter Franco) – WALTER FRANCO
In: Vela Aberta, 1979.

10. “SUSPEITO”(Hermelino Neder/Arrigo Barnabé) – ARRIGO BARNABÉ
In: Suspeito, 1987.

11. “HOJE DE MANHÃ EU ACORDEI”(Arnaldo Baptista) – ARNALDO BAPTISTA
In: Singin’ Alone, 1982.

12. “TÔ TENSO”(Paulo Barnabé/Arrigo Barnabé/Itamar Assumpção) – PATIFE BAND
In: Corredor Polonês, 1987.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

galeria # 3

Tegan and Sara


É impressão minha ou hoje tem mais mulheres soltando a voz do que homens? Sinal dos tempos. Sei que elas fazem direitinho. Nossa Galeria está replete delas. Basia Bulat, Laura Veirs, Nicole Atkins, Joanna Newson e mais. Os meninos aparecem com Ron Sexsmith, Fionn Regan. Enfim, o que importa é quando a música é boa, este é o único critério de seleção aqui.









Seleção musical: Letícia Car(a)melo e Ricardo Pereira.

1.“WHY CAN’T IT BE MINE” – BASIA BULAT
In: Oh My Darling, 2007.

2. “IT DON’T MATTER TO THE SUN” – ROSIE THOMAS
In: If songs could be held, 2005.

3. “RAPTURE” – LAURA VEIRS
In: Carbon Glacier, 2004.

4. “RUBBER & SOUL” – ANE BRUN
In: A Temporary Dive, 2005.

5. “ETERNAL FLAME” – JOAN AS POLICE WOMAN
In: Real Life, 2006.

6. “NEW SOUL” – YAËL NAIM
In: Yaël Naim, 2007.

7. “THE BOOK OF RIGHT-ON” – JOANNA NEWSON
In: The Milk-Eyed Mender, 2006.

8. “NEPTUNE CITY” – NICOLE ATKINS
In: Neptune City, 2007.

9. “NEW ROMANTIC” – LAURA MARLING
In: My Manic and I, 2007.

10. “GLORY TO THE WORLD” – EL PERRO DEL MAR
In: From The Valley To The Stars, 2008.

11. “THE SUN AIN’T SHINING NO MORE” – THE ASTEROID GALAXY TOUR
In: The Sun Ain’t Shininh No More, 2008.

12. “SO JEALOUS” – TEGAN AND SARA
In: So Jealous, 2007.

13. “BE GOOD OR BE GONE” – FIONN REGAN
In: The End of History, 2007.

14. “THIS IS HOW I KNOW” – RON SEXSMITH
In: Exit Strategy of The Soul, 2008.

15. “CASA NOVA” – MIA DOI TODD
In: Manzanita, 2005.

16. “PARENTHESES” – THE BLOW
In: Paper Television, 2006.

17. “MAD TOM OF BEDLAM” – JOLIE HOLLAND
In: Escondida, 2004.

18. “CRAZY LOVE” – MARIANNE FAITHFULL
In: Before The Poison, 2004.

19. “IF THIS HAT IS MISSING I HAVE GONE HUNTING” – GET WELL SOON
In: Rest Your Head Will Get Well Soon, 2008.

20. “DEEP RED BELLS” – NEKO CASE
In: Live From Austin TX, 2007.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

na cadência do samba # 2

Silêncio, o sambista está dormindo, ele foi mas ele foi sorrindo...


O programa de hoje é em memória de Luiz Carlos da Vila, falecido dia 20 de outubro na cidade do Rio de Janeiro. O sambista tinha 58 anos de idade. E mais de três décadas de serviços prestados ao samba e à alegria do povo brasileiro. Mas como ele mesmo cantou, O Show tem que continuar.

Seleção musical: Bruno Ribeiro.





1. “MOEDA”(Romildo/Toninho) – CLARA NUNES
In: Guerreira, 1978.

2. “FEIJOADA COMPLETA”(Chico Buarque) – CHICO BUARQUE
In: Chico Buarque, 1978.

3. “QUANTAS LÁGRIMAS”(Manacéa) – CRISTINA BUARQUE
In: Cristina, 1974.

4. “MALANDRO JB”(Renato Barbosa/Nei Lopes) – JOÃO NOGUEIRA
In: Espelho, 1977.

5. “MALANDRO”(Jotabê/Jorge Aragão) – ELZA SOARES
In: Lição de Vida, 1976.

6. “OXÓSSI”(Roque Ferreira) – ROQUE FERREIRA
In: Tem Samba no Mar, 2004.

7. “NO MESMO MANTO”(Beto Correa/Lucio Curvelo) – JOVELINA PÉROLA NEGRA
In: Sangue Bom, 1991.

8. “SAMBA EM PAZ/A VOZ DO MORRO”(Caetano Veloso/Zé Kéti) – ALCIONE
In: A Voz do Samba, 1975.

9. “FORMIGA MIÚDA/SHOPPING SAMBA”(Wilson Moreira) – ZECA PAGODINHO & WILSON MOREIRA
In: Boêmio Feliz, 1989.

10. “MANCADA”(Gilberto Gil) – BETH CARVALHO & GERALDO VESPAR
In: Songbook Gilberto Gil, 1992.

11. “TUDO QUE EU VIVI”(Moacyr Luz/Wilson das Neves) – MOACYR LUZ
In: Samba da Cidade, 2003.

12. “NOMES DE FAVELA”(Paulo César Pinheiro) – PAULO CÉSAR PINHEIRO
In: O Lamento do Samba, 2004.

13. “RECEITA DE MARIA”(Moyseis Marques) – MOYSEIS MARQUES
In: Moyseis Marques, 2007.

14. “EM NOME DO AMOR”(Cláudio Jorge/Luiz Carlos da Vila) – LUIZ CARLOS DA VIDA
In: Benza Deus, 2004.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

cole porter

Cole Porter nasceu em família rica, viveu a adolescência nos anos loucos da década de 1920 e alçou o posto de músico prestigiado no glamour dos anos 1930. De um lado, um artista genial. Compôs mais de 800 canções, e pelo menos 100 delas permanecem no panteão das músicas eternizadas por um incipiente cinema falado. Na vida pessoal, era um boêmio imerso numa vida de luxo, fama e muitos prazeres, em uma época em que a Era do Jazz abria os salões luxuosos da Europa para festas e para as artes. Sua vida alternava-se entre os teclados do piano, as poltronas dos teatros, as taças de champagne e a fumaça dos charutos. No círculo social, mulheres de pernas à mostras e pescoços nus exibiam belas pérolas, homens charutavam pelos salões e discutiam arte e literatura. Era tempo de Coco Chanel, James Joyce, Ernest Hemingway, do cubismo de Picasso, de Greta Garbo e Fred Astaire. No programa de hoje você ouve Cole Porter na interpretação de grandes nomes do jazz, do rock e até da música popular brasileira, sei que vocês vão gostar.







Seleção musical: Ricardo Pereira.


1.“JUST ONE OF THOSE THINGS”(Cole Porter) – MAX ROACH
In: Max Roach Plus Four, 1956.

2. “EVERY TIME WE SAY GOODBYE”(Cole Porter) – JOHN COLTRANE, 1961
In: Live Trane: Underground.

3. “EVERYTHING I LOVE”(Cole Porter) – PAUL DESMOND
In: Pure Desmond, 1974.

4. “IT’S ALL RIGHT WITH ME”(Cole Porter) – SONNY ROLLINS
In: Worktime, 1955.

5. “EASY TO LOVE”(Cole Porter) – BILLIE HOLIDAY, 1936.
In: Lady Day: The Complete Billie Holiday On Columbia, 1933-1944.

6. “MISS OTIS REGRETS”(Cole Porter) – ELLA FITZGERALD
In: Ella Fitzgerald sings the Cole Porter Songbook, 1956.

7. “WHAT IS THIS THING CALLED LOVE”(Cole Porter) – ELLA FITZGERALD
In: Ella Fitzgerald sings the Cole Porter Songbook, 1956.

8. “I GET A KICK OUT OF YOU”(Cole Porter) – LOUIS ARMSTRONG
In: Ella and Louis again, 1957.

9. “YOU’D BE SO NICE TO COME HOME TO”(Cole Porter) – ANITA O’DAY
In: Anita O’Day sings Cole Porter with Billy May, 1959.

10. “YOU’RE THE TOP”(Cole Porter) – ANITA O’DAY
In: Anita O’Day sings Cole Porter with Billy May, 1959.

11. “IN THE STILL OF THE NIGHT”(Cole Porter) – MEL TORME
In: Velvet & Brass, 1994.

12. “I LOVE YOU”(Cole Porter) – BILL EVANS
In: New Jazz Conceptions, 1956.

13. “LOOKING AT YOU”(Cole Porter) – LIZA MINELLI
In: It Amazes Me, 1964.

14. “I LOVE PARIS”(Cole Porter) – MAYSA, 1961
In: Simplesmente Maysa, 2000.

15. “ANYTHING GOES”(Cole Porter) – COUNT BASIE & TONY BENNETT
In: Basie Swings, Bennett Sings, 1958.

16. “LET’S FALL IN LOVE”(Cole Porter) – NANCY SINATRA
In: Sugar, 1966.

17. “BLOW, GABRIEL, BLOW”(Cole Porter) – MICHEL LEGRAND
In: The Columbia Album of Cole Porter, 1983.

18. “BEGIN THE BEGUINE”(Cole Porter) – BENNY GOODMAN, 1938
In: Begin the Beguine: Classic Jazz, 1938.

19. “BEGIN THE BEGUINE”(Cole Porter) – GAL COSTA
In: Plural, 1990.

20. “YOU DO SOMETHING TO ME”(Cole Porter) – JOÃO GILBERTO
In: João, 1991.

21. “NIGHT AND DAY”(Cole Porter) – BEBEL GILBERTO
In: Momento, 2007.

22. “LOVE FOR SALE”(Cole Porter) – CAETANO VELOSO
In: A Foreign Sound, 2004.

23. “I’VE GOT YOU UNDER MY SKIN”(Cole Porter) – FRANK SINATRA & BONO
In: Duets, 1993.

24. “I CONCENTRATE ON YOU”(Cole Porter) – DIANNE REEVES
In: A Little Moonlight, 2003.

25. “FROM THIS MOMENT ON”(Cole Porter) – DIANA KRALL
In: From This Moment On, 2006.

26. “LET’S MISBEHAVE”(Cole Porter) – ELVIS COSTELLO
In: De-Lovely – soundtrack, 2004.

27. “DON’T FENCE IN ME”(Cole Porter) – DAVID BYRNE
In: Red Hot + Blue, 1990.

28. “MY HEART BELONGS TO DADDY”(Cole Porter) – OLIVIA RUIZ
In: Chocolat Show, 2007.